Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de março de 2015

NÃO TENHO A MANIA DA GRANDEZA



NÃO TENHO A MANIA DA GRANDEZA 

Sinto medo dos que se julgam perfeitos
Chego mesmo, a duvidar deles
Pois mostram um dos piores defeitos
Sempre que se enaltecem a eles

Não me arrependo nada
De tudo aquilo que fiz
Coisa certa ou errada 
Quem nunca fez? Me diz!

Não tenho a mania da grandeza
Gosto de viver com simplicidade
Penso que a minha maior riqueza
É o amor, na sua totalidade 

O amor é um sentimento lindo
Que ilumina a alma da gente
O nosso rosto fica sorrindo 
E, a vida se torna diferente

Por essa razão adoro amar
Amar desmedidamente 
Sem a preocupação de errar
Ou falhar novamente

Espero, enquanto viver 
Manter, esta capacidade de amar
Pois mesmo aos que me façam sofrer
Quero ter a sabedoria, de os perdoar

Luís Filipe D. Figueiredo 
2013-09-10

Nenhum comentário:

Postar um comentário