Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de abril de 2015

SINTO-TE QUANDO OLHO UMA ESTRELA



SINTO-TE QUANDO OLHO UMA ESTRELA

Sinto-te quando olho uma estrela
Ou observo a bela, e encantadora lua
Sinto-te quando ao ver-te nela
Sinto a alma prisioneira da tua

Sinto-te em cada sorriso que almejo
Guardado no fundo do meu ser
Sinto-te em cada abraço, ou beijo 
Que a minha mente te dá ao amanhecer

Sinto-te na brisa do vento 
No fim de cada dia, ao entardecer
Sinto-te em cada rebento 

De cada flor, que acaba de nascer
Sinto-te quando estou ao relento
Olhando o céu, só para te ver 

Luís Filipe D. Figueiredo

2015-04-29

Nenhum comentário:

Postar um comentário