Total de visualizações de página

segunda-feira, 18 de maio de 2015

OS TEUS OLHOS

OS TEUS OLHOS 

Sempre que me deito 
Em ti começo a pensar 
E, penso na tua beleza 
Que ninguém pode igualar 

Recordo os teus belos olhos 
Naquela linda noite de luar 
Fiquei prisioneiro deles 
Pois a ti, me fizeram amar 

O luar iluminava a terra 
Naquela noite de Agosto 
E, nós deitados na relva 
De mãos dadas como gosto 

O teu olhar encantador 
Tem o fascínio duma rosa 
Transmite-me o teu odor 
Minha flor cheirosa 

Não penses que é exagero 
Tudo isto, que eu te digo 
Crê, estou sendo sincero 
Vem depressa ter comigo 

Apaixonei-me, por eles 
Naquele exato momento 
São como duas estrelas 
Brilhando no firmamento 

Luís Filipe D. Figueiredo 
2015-05-18

Nenhum comentário:

Postar um comentário