Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de maio de 2015

QUERO OLHAR-TE, OLHOS NOS OLHOS



QUERO OLHAR-TE, OLHOS NOS OLHOS

Quero olhar-te, olhos nos olhos
E, sentir, o quanto me amas 
Quero despir-te, tirar-te esses folhos
Para que sintas, o teu corpo em chamas

Quero sentir este amor sublime
Que faz o teu corpo ficar a tremer
Fazendo com que o meu se anime 
E, te satisfaça louco prazer 

Quero ouvir-te, gemer baixinho 
Sentindo o teu corpo se contorcer
E, penetrar-te fundo, e devagarinho 

Até o teu corpo desfalecer
Quero que Mercúrio seja o padrinho 
Deste amor lindo, que sinto crescer 

Luís Filipe D. Figueiredo
2015-05-06

3 comentários:

  1. Que lindo soneto amigo querido. Magnífico, parabéns. Tenha uma linda noite. Boa noite. BJ no coração!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo soneto amigo querido. Magnífico, parabéns. Tenha uma linda noite. Boa noite. BJ no coração!

    ResponderExcluir
  3. Tua poesia é simplesmente encantadora, querido amigo. Te felicito por este lindo dom de tocar os corações. Beijos.

    ResponderExcluir