Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de maio de 2015

SINTO VONTADE DE BATER COM A PORTA



SINTO VONTADE DE BATER COM A PORTA

Sinto vontade de bater com a porta
E gritar bem alto que não pode ser
A minha alma se sente morta
Quando te sinto, ou vejo a sofrer

Meu amor, não sou um ser perfeito
Erro como qualquer um 
Mas este amor que sinto no meu peito
Não é comparável com mais nenhum

Amo-te com tranquilidade, e calma
Mas também como um vulcão
Pois este amor que me serena a alma
Também me faz vibrar o coração 

Este amor existente em mim 
Joga a sua lava no teu peito
Adora teus lábios de carmim
Que fazem-me gemer no teu leito

Tenho em mim todos os sonhos do Mundo
Mas o maior de todos, és tu minha amada
Só tu me fazes sentir este amor profundo
Minha Deusa na terra nascida, minha fada

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário