Total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de junho de 2015

VAGUEIO ENTRE O CÉU, E O INFERNO



VAGUEIO ENTRE O CÉU, E O INFERNO

Vagueio entre o céu, e o inferno 
Por estares tão longe de mim
Sinto-me tão desnorteado 
Como é difícil amor viver assim

Apaixonado quis escrever
Um maravilhoso poema
Mas não o consegui fazer 
Ao começar a sentir pena

Senti pena, desta paixão
Que me faz sentir saudade
E, viver na ilusão 
De te ter na realidade

A solidão, e a tristeza
Suplantaram em muito
O sentimento e a beleza 
E, o meu próprio intuito

A tua ausência condicionou
Este poema de amor 
Pois a magoa que provocou
Fez-me sentir muita dor

Queria dizer-te palavras belas
E, exaltar a tua beleza
Mas estas, não serão aquelas 
Que o fazem com mais clareza

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário