Total de visualizações de página

segunda-feira, 6 de julho de 2015

AI COMO EU QUERIA PODER



AI COMO EU QUERIA PODER

Ai como eu queria poder
O teu sofrimento tirar 
E, poder-te dizer 
Que sem ti não vou ficar 

Não concebo minha flor 
Isso não pode acontecer
É tão profundo este amor
Que sem ti, eu vou morrer 

Dou comigo a praguejar
E, a conversar sozinho 
Não, não consigo aceitar 

Perder o teu amor, e carinho
Serei um náufrago em alto-mar
A desfalecer devagarinho 

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário