Total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de julho de 2015

VOLTA PARA OS MEUS BRAÇOS



VOLTA PARA OS MEUS BRAÇOS 

Volta para os meus braços 
E, pensa um pouco em mim
Lembra-te dos laços 
Os quais nos unem assim

Não suporto a tua ausência
Sem sono, começo a escrever
A minha alma sente carência
Por não te poder ter

Esta história de amor, e ilusão 
Nunca será uma história vulgar
Pois encerra nela a sensação 
Que jamais se pode banalizar 

O nosso Cérebro perde a razão
Quando deixa o coração sentir 
Não se importa que seja ilusão
Nem sequer admite refletir

Este amor de que falo
O considero o mais sublime, e lindo
É um amor que não consigo rejeitá-lo
Mesmo quando ele me está ferindo

Em prol deste amor, faço tudo
Esqueço toda, e qualquer convenção 
Penso apenas em ti, e esqueço o mundo
Amo-te, desejo-te. Adoro esta sensação.

Luís Filipe D. Figueiredo

Um comentário:

  1. Maravilhoso!!!Parabéns poeta...Fiquei encantada com este poema...e a imagem linda...Bjos

    ResponderExcluir