Total de visualizações de página

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

A VIDA PERDE O SENTIDO



A VIDA PERDE O SENTIDO

A vida perde o sentido 
Se tu não estás presente
Sinto-me só, e perdido
No meio de tanta gente

Vagueio por entre eles à toa 
Ignoro-os completamente
E, até as ruas, da minha Lisboa
As sinto, de um modo diferente

Desprovidas do teu perfume
Do teu encanto, e beleza 
Sinto nelas um queixume

Uma amargura, e uma tristeza 
E, a minha alma ardente como lume
Sucumbe de saudade à tua ausência 

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário