Total de visualizações de página

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

NAQUELA MANHÃ DE VERÃO



NAQUELA MANHÃ DE VERÃO 

Naquela manhã de verão 
A brisa que o mar exalava
Fazia-me sentir a sensação 
Que eras tu, a minha amada 

Dancei contigo à beira mar
Ofereci-te uma linda flor
Desejei-te com o meu olhar
E, fiz de ti o meu grande amor

Foi nesta manhã maravilhosa 
Que o meu coração despertou
Entrando em polvorosa

E, assim se conservou
Na certeza de seres a rosa
Mais bela que nele habitou

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário