Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

ÉS O AR, QUE EU RESPIRO



ÉS O AR, QUE EU RESPIRO 

És a Primavera, que vive 
Entre o Inverno, e o Verão 
És o amor, que não tive 
E, me causa esta sensação 

És o ar, que eu respiro 
E, o meu desespero 
És a estrela que miro 
A mulher por quem espero 

És o sonho, a magia 
O vento, e a tempestade 
És a minha alegria 

E, também a saudade 
És aquela, que cada dia 
Eu desejo ser realidade 

Luís Filipe D. Figueiredo 


Nenhum comentário:

Postar um comentário