Total de visualizações de página

domingo, 6 de setembro de 2015

O TEU CORPO DESNUDADO



O TEU CORPO DESNUDADO 

O teu corpo desnudado 
Surgiu quando olhei o mar
E, fiquei tão maravilhado
Que não sabia o que pensar 

Entre a lua, e o bailar das ondas
Coabitas no meu sonho
E, deixas marcas profundas
Às quais não me oponho

Voas como um colibri 
Esvoaçando de flor em flor
E, na minha mente colori 

Com beijos, o teu corpo amor.
Belo, como jamais o Concebi
Deixo-o voar para mim com ardor

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário