Total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

VEM PARA MIM MEU AMOR



VEM PARA MIM MEU AMOR

Vem para mim meu amor 
Não quero partir sem te ver
Vem; vem, voa por favor
És a minha razão de viver 

Sinto-te sem te possuir
Guardo-te dentro de mim
E, é isso que me faz existir 
E, amar-te tanto assim 

A chuva bate na janela
E, nas telhas do telhado
E, eu olho para ela

Com o coração agitado 
Na esperança de ver através dela 
Aquela por quem estou apaixonado

Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário