Total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

TU



TU

Tu és a minha parte perdida 
Que sempre procurei
Tu és a parte desmedida 
Que sempre ambicionei 

Tu és o vento, a brisa
Que me toca suavemente 
Tu és o amor que suaviza
E, me torna diferente 

Tu és a esperança 
Que me encoraja, e faz viver
Tu és a força, a perseverança 

Que não me deixa ceder
Tu és a bonança 
Que não me deixa morrer

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)





Nenhum comentário:

Postar um comentário