Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

EM TI ME ENCONTRO, E ME PERCO



EM TI ME ENCONTRO, E ME PERCO

Em ti me encontro, e me perco
Mulher amada, e libertina 
Ora te deixo, ora te cerco 
Assim te envolvo desde menina

Amar-te assim, é amar alguém 
Que se deseja, desde menino
Amar assim, e não amar ninguém 
Só acontece a um libertino 

Tenho a certeza, e a atitude 
Do homem que ama, uma mulher
E, que nele reconhece, a virtude 

De a fazer vibrar quando quer
Que seja eterna a Juventude 
Para te amar, a ti, mulher 

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário