Total de visualizações de página

domingo, 20 de dezembro de 2015

FUI ANDANDO, FUI ANDANDO



FUI ANDANDO, FUI ANDANDO 

Fui andando, fui andando
Parei na margem do Tejo
E, aí fiquei esperando 
Por ti, mas não te vejo

Caravelas te levaram 
E, nunca te trouxeram
Os mares, que cruzaram
Jamais as devolveram 

Em cada esquina que paro
Recordo momentos idos
E, ao olhar o Tejo reparo 

Nos que nele foram vividos 
A todos os encaro
Mas ai, como são doridos 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário