Total de visualizações de página

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

NÃO QUERIA ACREDITAR



NÃO QUERIA ACREDITAR

Não queria acreditar 
No que estava a acontecer 
Estavas nua, à beira mar 
E, a natureza a te envolver 

Cético com o que acontecia 
Fiquei extasiado a olhar-te
O teu corpo se contorcia
E, eu desejei, penetrar-te

Arrebatado pelo teu sorriso 
Aproximei-me de ti
E, confesso, que perdi o siso 

Quando te abracei, e senti 
Fiquei totalmente indefeso 
E, a ti, para sempre me uni 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário