Total de visualizações de página

sábado, 10 de outubro de 2015

AMO-TE HOJE E AMANHÃ



AMO-TE HOJE E AMANHÃ

Corre-me nas veias
Esta forma de amar subtil
E, não escrevo para que leias 
Nem tão pouco para ser gentil

Amo-te hoje, e amanhã
Amo os teus olhos, teus cabelos
E, o que primeiro faço pela manhã
É acariciá-los, e ficar a vê-los 

Amo-te com o meu sorriso
E, através do teu beijo
E, crê, que não fico indeciso
Pois és tudo que mais almejo

Calo em mim esse teu beijo
Que me embriaga, e vicia 
E, que sempre o desejo
Seja noite, ou seja dia

Esse beijo que não engana
Que é verdadeiro, e dá-me alento 
E, mantém em mim acesa a chama
Não dá espaço ao esquecimento

Menosprezo o tormento 
Que um dia possa vir a ter
Voo para ti através do vento
Aconteça o que acontecer

Amo-te pelo que me fazes ser
Amo-te com erros, e acertos
Amo-te és a minha razão de viver
Amo-te até nos momentos incertos

Luís Filipe D. Figueiredo