Total de visualizações de página

sábado, 12 de dezembro de 2015

DESBRAVO OS CAMINHOS DO MUNDO



DESBRAVO OS CAMINHOS DO MUNDO 

Desbravo os caminhos do mundo
Nesta incessante procura 
Vives em mim dum modo profundo
Atingindo as raias da loucura 

Ao olhar o infinito, avisto no céu
Nuvens brancas de algodão
E, vislumbro, tapado por um véu
O teu belo rosto, minha paixão

Enfeitiças-me com o teu olhar
E, com esse jeito, apenas teu
Sinto enorme desejo de te beijar

De roubar esse beijo, que é só meu
Vem amor, vamos voar 
E sentir este amor no apogeu

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservado
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)