Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

PERGUNTO AO VENTO ONDE ESTÁS



PERGUNTO AO VENTO ONDE ESTÁS

Pergunto ao vento onde estás
O qual de imediato me respondeu
Só tu… apenas tu… saberás 
Responder a ti mesmo, e não eu 

Confesso, fiquei atrapalhado
Com a resposta, que me deu
E, pouco tempo tinha passado
Logo em mim uma luz nasceu

Habitavas no meu coração
Senti-te no seu pulsar 
E ao respirar com emoção

Senti o teu suave perfume, no ar
Foi tão maravilhosa a sensação 
Que de alegria comecei a chorar

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)