Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

É À SOMBRA DE UMA ÁRVORE



É À SOMBRA DE UMA ÁRVORE 


É à sombra de uma árvore 
Numa vasta planície 
Que no final de cada tarde 
Recordo, a tua meiguice 

Os teus olhos rasgados
Brilhantes, e sedutores 
Na minha mente guardados 
Como os mais encantadores

Recordo a tua boca 
E, o sabor do teu beijo
Numa guitarra que toca 

O nosso amor, e desejo
Recordo aquela época 
O teu corpo e, seu latejo

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)