Total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

FALO DE MIM, COM AS PEDRAS DA CALÇADA



FALO DE MIM, COM AS PEDRAS DA CALÇADA

Falo de mim, com as pedras da calçada
Conto-lhes tudo, que me vai no coração
Compartilho com elas, e a madrugada
Toda esta minha imensa, frustração 

Revelo-lhes os meus sentimentos 
Os meus desejos, e ousadias 
Confesso-lhes os nossos momentos
E, as nossas enormes alegrias 

Divido com elas, o que divido contigo
Só para sentir, que estou a teu lado 
Pois acredita, que sem ti, não consigo

Sinto-me triste, tão só, e desnorteado 
Sou como uma ceara sem trigo
Sinto-me como um pardal, sem telhado 

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário