Total de visualizações de página

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

QUIS ESCREVER UM SONETO DE AMOR



QUIS ESCREVER UM SONETO DE AMOR

Quis escrever um soneto de amor
Um soneto onde falasse de mim 
E, te contasse com todo o rigor 
Este amor, que sinto não ter fim 

Apelei então, ao meu coração 
E, deixei-o confessar 
Toda a espécie de sensação
Que ele sentia, ao ver-te passar

A minha alma se iluminou 
Enquanto ele falava
E, no meu peito desabrochou 

A linda flor, que lhe faltava 
O meu olhar, esse brilhou
Ao ver o quanto te amava 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário