Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de março de 2016

É COM O MAR QUE CONVERSO



É COM O MAR QUE CONVERSO 

É com o mar que converso 
E, choro todo o sal engolido 
Às vezes, sinto-me disperso 
Outras vezes, sinto-me perdido 

Fito-o profundamente 
Faço dele, o meu universo
E, sinto uma sensação diferente
Um sentimento controverso

Submerso neste mar 
Deixo fluir o pensamento
Não o consigo segurar 

E, deixo-o voar com o vento
Que não pára de te procurar
A cada segundo, a cada momento 

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Um comentário: