Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de março de 2016

NUMA CIDADE SEM CALOR



NUMA CIDADE SEM CALOR 

Numa cidade sem calor 
Onde as ruas estão vazias
E, não se ouve falar de amor
As noites são mais frias

Recordo os tempos de petiz
Em que conversava com a lua
E, me sentia tão feliz
Ao ouvi-la responder; ela é tua 

Era a minha confidente 
Todas as noites a procurava 
E tu, sempre estavas presente 

Como a mulher que eu amava
Não concebia ser diferente 
Pois sem ti tudo me faltava 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário