Total de visualizações de página

domingo, 31 de julho de 2016

SENTI A MINHA ALMA VOAR


SENTI A MINHA ALMA VOAR 

Senti a minha alma voar 
E, o mundo estremecer
Ao sentir o aproximar
Do teu corpo a me aquecer 

Movimentos sincronizados 
Surgiram dos nossos corpos
Tão lentos, e delicados
Belos como aqueles campos

O céu se uniu à terra 
Imortalizando o momento 
Em que a minha boca sincera 

Te pediu em casamento
Nada mais foi, como era 
Pois te perpetuei no tempo

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98

Nenhum comentário:

Postar um comentário