Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

RETRATO DA JUVENTUDE


RETRATO DA JUVENTUDE.

Despidos, em plena natureza.
E, iluminados por pirilampos.
Nossos corpos com destreza.
Se amaram naqueles campos.

Retrato da juventude.
Que guardo dentro do peito.
Onde a minha solicitude. 
Fazia amar-te deste jeito. 

O nosso teto eram as estrelas.
A nossa cama, as urzes do monte.
Ainda hoje, o cheiro delas. 

Está impregnado na tua fronte.
Ai, como é bom pensar nelas. 
Sentir-te, e ver-te, no horizonte. 

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário