Total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

FOI NA MESA DO CAFÉ


FOI NA MESA DO CAFÉ 

Foi na mesa do café. 
Que cruzei o meu olhar.
E, sem saber quem você é.
O meu rosto; senti corar.

Foi o teu lindo sorriso. 
Que a seguir, me fascinou.
Foi de tal forma conciso.
Que, a ele, me aprisionou. 

Quem me havia de dizer.
Que naquela mesa, de café.
O nosso amor ia nascer.

Intenso, e belo; repleto de fé.
Jamais o poderei esquecer 
Quero vivê-lo tal como é.

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário