Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

DISPO A MENTE DE PRECONCEITO



DISPO A MENTE DE PRECONCEITO 

Dispo a mente de preconceito 
Ao te amar com intensidade
Sinto que sou, o teu eleito 
Amo-te com avidez, e sinceridade 

Dissipam-se dúvidas, e tristezas 
Nada me importa, a não seres tu
Que não me menosprezas 
E, desejas, ver o meu corpo, nu

Abraço-te com virilidade 
E, simultâneo com ternura 
Provoco em nós, felicidade 

A qual nos leva, à loucura 
Elevo-te no ar com facilidade 
Agarrando-te pela cintura 

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)