Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

PENSO EM TI, SEM QUERER PENSAR



PENSO EM TI, SEM QUERER PENSAR

Penso em ti, sem querer pensar
Penso em ti, de noite, e de dia 
Penso em ti, comigo ao luar
Penso em ti, com engenho e magia

Penso em ti, se estou a sonhar
Penso em ti, com muita alegria 
Penso em ti, se me deixo voar 
E, a minha alma sente nostalgia 

Penso em ti, desde a primeira vez
Que te vi, e te senti 
Recordo que contei de um até dez 

Para me certificar que estavas ali
Penso em ti, porque talvez 
Eu não consiga viver sem ti 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)