Total de visualizações de página

domingo, 20 de março de 2016

OUVI UM SUSPIRO PROFUNDO



OUVI UM SUSPIRO PROFUNDO 

Ouvi um suspiro profundo 
Não detetei de onde veio
Talvez seja o mundo
A suspirar com receio

Ao olhar em meu redor 
Senti um enorme calafrio 
A terra chorava de dor 
Perante teu corpo frio

Bela, mas impotente 
Descalça, e quase nua
Estavas ali na minha frente 

Quando uni, a minha alma a tua
Não me ficaste indiferente 
Ao encontrar-te naquela rua

Luís Filipe D. Figueiredo 

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)