Total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

VICIADO EM TI


VICIADO EM TI

Viciado em ti, procuro 
Sem saber, onde te encontrar
Atravesso o jardim, salto o muro
Mas não cesso, de te procurar 

Viciado em ti, contemplo-te
E, persisto em te olhar
Imaginando encontrar-te
No espaço, ou em outro lugar

Viciado em ti, não durmo
Fico a ouvir a tua voz
Desalinhado, e sem aprumo 

Sinto este sentimento atroz 
Viciado em ti, e sem rumo 
Sou como um rio, a desaguar na foz 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

VICIADO EM TI


VICIADO EM TI

Viciado em ti, procuro 
Sem saber, onde te encontrar
Atravesso o jardim, salto o muro
Mas não cesso, de te procurar 

Viciado em ti, contemplo-te
E, persisto em te olhar
Imaginando encontrar-te
No espaço, ou em outro lugar

Viciado em ti, não durmo
Fico a ouvir a tua voz
Desalinhado, e sem aprumo 

Sinto este sentimento atroz 
Viciado em ti, e sem rumo 
Sou como um rio, a desaguar na foz 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)