Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

SUFOCADO PELO SILÊNCIO.


SUFOCADO PELO SILÊNCIO.

Sufocado pelo silêncio.
Tentei respirar um pouco.
Senti medo, de ficar louco.
Tão grande, é o suplício. 

A saudade é enorme.
E, o silêncio à minha volta.
Faz-me sentir, a tua falta. 
E, esta dor desconforme.

Necessito de te encontrar. 
E, transformar, em realidade.
Aquela, reciprocidade.

Que, já um dia vi, no teu olhar. 
Necessito da tua cumplicidade.
Não me deixes definhar. 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

SUFOCADO PELO SILÊNCIO.


SUFOCADO PELO SILÊNCIO.

Sufocado pelo silêncio.
Tentei respirar um pouco.
Senti medo, de ficar louco.
Tão grande, é o suplício. 

A saudade é enorme.
E, o silêncio à minha volta.
Faz-me sentir, a tua falta. 
E, esta dor desconforme.

Necessito de te encontrar. 
E, transformar, em realidade.
Aquela, reciprocidade.

Que, já um dia vi, no teu olhar. 
Necessito da tua cumplicidade.
Não me deixes definhar. 

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)