Total de visualizações de página

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

CRUELDADE IMUNDA


CRUELDADE IMUNDA

Crueldade imunda é o que vejo.
Nalguns semblantes, duros e fechados.
Ao fita-los, revoltam-me, pois prevejo.
Que não adianta tentar cativa-los.

Perdidos, pela ambição, e egoísmo.
Só consideram, o seu bem-estar.
Fechados em si, e sem altruísmo.
Nada, conseguem aos outros doar.

Especialistas, na arte de bem falar.
Todos eles gostam de prometer.
Fingindo se preocupar.

Com os que vegetam, e estão a morrer.
Crápulas, não os consigo aceitar.
Nem tão pouco, com eles conviver.

Luís Filipe D Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário