Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

NO PARQUE, DA MINHA MEMÓRIA


NO PARQUE, DA MINHA MEMÓRIA

Esta noite, andei a passear.
No parque, da minha memória.
E, acabei por vos encontrar.
Juntinhas, tu, e a nossa história.

No parque, da minha memória.
Tenho o teu sorriso guardado.
O qual, de forma satisfatória. 
Faz-me sentir, a teu lado.

No parque, da minha memória.
Existem rostos inesquecíveis.
Que de uma forma notória.

Foram, e são me imprescindíveis.
Do parque, da minha memória 
Tento abolir, os momentos terríveis.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário