Total de visualizações de página

quinta-feira, 13 de julho de 2017

DEIXEI OS MEUS OLHOS FALAR


DEIXEI OS MEUS OLHOS FALAR

Deixei os meus olhos falar.
E, a minha mão começar a escrever.
Tudo o que eles estavam a mencionar.
Tudo que eles estavam a descrever.

Deixei os meus olhos falar.
Perante aquela paisagem afónica. 
Onde só o vento se ouvia assobiar.
Fazendo movimentar-se a tua túnica. 

Deixei os meus olhos falar.
Deixei-os olhar os teus.
E, com a alma a suspirar.

Deixei-os namorar com os meus.
Deixei os meus olhos falar.
Quando choraram, ao dizer-te adeus.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário