Total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

QUERIA TER-TE DADO MAIS UM ABRAÇO


QUERIA TER-TE DADO MAIS UM ABRAÇO

Queria ter-te dado mais um abraço
Mas já não cheguei a tempo
Do teu coração apoderou-se o cansaço
Do meu, este triste lamento 

Nesta partida antecipada 
Pela força da incompetência 
Não podemos dizer mais nada
Mas sempre serás uma referência

Esta saudade desmedida
Que viverá dentro de mim
Jamais deixará de ser sentida 

E, será a causa desta dor sem fim
Resta-me, apenas suavizar a ferida
Provocada por esta dor profunda e ruim

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)





Para ti meu irmão Mário Figueiredo

SÃO OS TEUS BEIJOS SALGADOS




SÃO OS TEUS BEIJOS SALGADOS 
São os teus beijos, salgados. 
Impossíveis de esquecer. 
Uma vez saboreados.
Em mim ficaram a permanecer.

Foram tão doces, e molhados. 
Que, a minha alma suspirou.
Pois estavam impregnados. 
De um amor, que a marcou.

Foi tão forte, o meu sentir.
Quando o teu beijo recebeu.
Que, não consegui resistir.

A um beijo, como o teu.
E, sem saber para onde ir.
O teu beijo se uniu ao meu.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

SÃO OS TEUS BEIJOS SALGADOS


SÃO OS TEUS BEIJOS SALGADOS 

São os teus beijos, salgados. 
Impossíveis de esquecer. 
Uma vez saboreados.
Em mim ficaram a permanecer.

Foram tão doces, e molhados. 
Que, a minha alma suspirou.
Pois estavam impregnados. 
De um amor, que a marcou.

Foi tão forte, o meu sentir.
Quando o teu beijo recebeu.
Que, não consegui resistir.

A um beijo, como o teu.
E, sem saber para onde ir.
O teu beijo se uniu ao meu.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)