Total de visualizações de página

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

DESEJEI-TE


DESEJEI-TE

Desejei-te, toda a vida.
Queria ter-te a meu lado.
Já eras por mim sentida.
Mesmo sem te ter tocado.

Desejei-te, tanto, tanto.
Que cheguei, a sonhar contigo.
Na ilha do Porto-Santo.
Num barco, junta comigo.

Atravessávamos o Atlântico.
Parecia realidade.
Que pena, não ser autêntico.

Para me amares, com reciprocidade.
E, viveres, este momento romântico.
Que eu vivi, pleno de liberdade.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

DESEJEI-TE


DESEJEI-TE

Desejei-te, toda a vida.
Queria ter-te a meu lado.
Já eras por mim sentida.
Mesmo sem te ter tocado.

Desejei-te, tanto, tanto.
Que cheguei, a sonhar contigo.
Na ilha do Porto-Santo.
Num barco, junta comigo.

Atravessávamos o Atlântico.
Parecia realidade.
Que pena, não ser autêntico.

Para me amares, com reciprocidade.
E, viveres, este momento romântico.
Que eu vivi, pleno de liberdade.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)