Total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de maio de 2017

NO DIA QUE TE CONHECI


NO DIA QUE TE CONHECI

No dia que te conheci.
Ouvi o mar a cantar.
E, tu estavas ali.
Nas suas ondas, a bailar.

Dançavas só para mim.
Deixavas-me fascinado.
A tua beleza não tinha fim.
E, eu estava apaixonado.

Sozinho na areia da praia.
Fitava cada gesto, que fazias.
E, a espuma que te enleia.

Tornava-te mais bela, quando sorrias.
E, eu… com os pés pregados na areia. 
Tocava piano, enquanto o ouvia.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)

NO DIA QUE TE CONHECI


NO DIA QUE TE CONHECI

No dia que te conheci.
Ouvi o mar a cantar.
E, tu estavas ali.
Nas suas ondas, a bailar.

Dançavas só para mim.
Deixavas-me fascinado.
A tua beleza não tinha fim.
E, eu estava apaixonado.

Sozinho na areia da praia.
Fitava cada gesto, que fazias.
E, a espuma que te enleia.

Tornava-te mais bela, quando sorrias.
E, eu… com os pés pregados na areia. 
Tocava piano, enquanto o ouvia.

Luís Filipe D. Figueiredo

Todos os direitos reservados
Lei de Direitos de Autor (Lei 9610/98)